Anarcossindicalismo

"Derradeiras Machadadas", A Plebe, 11/08/1917

 

Até a década de 1920, o anarquismo, especialmente o anarcossocialismo exerceu forte influência sobre o movimento operário brasileiro. Os anarcossocialistas atacavam o Estado, a burguesia, o capitalismo e a Igreja. Para eles, o sindicato era a principal força dos trabalhadores. Acreditavam que uma ampla greve revolucionária destruiria o capitalismo.

Nos dias atuais, onde o capitalismo impéra e basicamente tudo é movido a ele, algum tipo de revolução não importando sua origem, seria algo, talvez, excelente. No mundo de hoje tudo é movido e manipulado pela burguesia, de modo que apenas eles mesmos possam tirar maior vantagem em qualquer coisa que seja construida ou planejada.

Abaixo uma matéria publicada pelo Jornal La Battaglia, São Paulo, 11-9-1904:

O capitalista na visão do anarquista

“Qual é a diferença entre um capitalista e um assaltante?

Alguns dirão: nenhuma. Eu, ao contrário, acho que há tanta diferença quanto entre o dia e a noite.

O capitalista, como assaltante, vive de violência, da rapina e dos roubos; a vida de um é tão parasitária quanto a do outro, e ambos são extremamente nocivos à sociedade. Mas há uma diferença: o assaltante, quaisquer que sejam seus atos, tem pelo menos uma atenuante na miséria, no desespero […]. Para o capitalista […] não há nenhuma atenuante.

O assaltante, obrigado desde o primeiro crime a fugir para não cair nas malhas de uma justiça inflexível que nunca perdoa […] não pode subsistir senão através do crime. […] Enfrenta a represália das autoridades, se arrisca a receber bala pelas costas.

[…] O capitalista, pelo contrário, não corre nenhum risco. Para nos matar ou roubar ele não precisa […] gritar `a bolsa ou a vida!´. Não grita, mas acaba roubando as duas. O capitalista fica à nossa espera em seu escritório, na sua fábrica.

[…] O assaltante pode ser perigoso para alguns, o capitalista é perigoso para tudo e para todos. O assaltante rouba e mata para viver, o capitalista faz o mesmo para enriquecer. O primeiro rouba e mata com violência, o segundo rouba de maneira mais sutil, explorando, e mata lentamente: abrevia a vida de seus operários submetendo-os a todas as privações e sofrimentos.”

A única coisa que podemos fazer, é de alguma forma, estar sempre tentanto submeter a ordem da burguesia e do capitalismo, que sem dúvidas, são as que mais tiram de nós.

About @EddieJunks

FUCK THE SYSTEM
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

4 Responses to Anarcossindicalismo

  1. Kamilla says:

    Na história da humanidade sempre foi assim a burguesia leva a melhor e a classe de trabalhadores não consegue ter acesso a nada…

  2. @RMakaron says:

    Muito bom o post!! Parabéns mesmo, precisamos de mais ideais assim, revolucionários, certeiros e sem medo de um suposto governo unido e forte!!!

    ANARQUIA OI!

  3. Pingback: As lutas da classe operária | Mostrando para o mundo a nossa realidade!

  4. ROGERIO DE MELO says:

    ESTOU LOUCO DE VONTADE DE PARTICIPAR O MOVIMENTO E PARTIDARIO A ALGUM PARTIDO POLITICO .

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s